Automação Comercial

VENHA NOS VISITAR

Endereço:

Av. Dr Eugênio Borges, 6639 - sala: 101
Bairro: Rio do Ouro - São Gonçalo
Telefones:
(21)3611-8868
(21)3704-1831
E-mail
contato@thnti.com.br

AUTOMAÇÃO COMERCIAL.

Seguindo a obrigatoriedade legal de cada estado, os estabelecimentos comerciais estão tendo que se adequar a essa realidade e passar a operar com um sistema homologado, juntamento com um Emissor de Cupom fiscal as chamadas impressoras fiscais ou ECFs.

Nós da THN focamos na criação de soluções para que esse processo nao se torne um problema para as empresas e sim uma solução que além de manter as empresas dentro da legalidade permitam que estas se tornem mais dinamicas, seguras, eficazes e porque nao dizer, mais eficientes.

Cada empresa tem que obedecer as particularidades de sua área de atuação, por exemplo um sistema homologado para mercados não significa necessariamente que atenda também a uma farmácia, pensando nesses detalhes hoje contamos com varias soluções de acorda com cada necessidade. NÃO FECHE NEGÓCIO antes de falar conosco.

Atendimento onsite nas seguintes localidades Rio de Janeiro, Niterói, São Gonçalo, Itaboraí e Maricá, demais localidados totalmente atendidas para os seguintes produtos: Desenvolvimento de sistema, desenvolvimento web, hospedagem de sites, consultoria e assessoria em T.I. e comercialização de produtos e equipamentos.

Perguntas Frequêntes


01 - Minha empresa é obrigada a trabalhar com impressora fiscal?

Pela legislação atual, qualquer empresa com faturamento anual superior a R$120.000,00 que efetue operacao para pessoa natural ou jurídica não-contribuinte do imposto, esta obrigado a utilizar o chamado Emissor de Cupom Fiscal (ECF) popularmente conhecido com impressora fiscal, é importante esclarecer que Fundamento nos artigos 2º e 9º do RICMS/2000, pessoa natural ou jurídica não-contribuinte do imposto é aquela que não pratica com habitualidade ou em volume que caracterize intuito comercial o fato gerador do imposto, tentando não complicar, todo estabelecimento comercial que venda o total anualmente acima descrito, para o chamado consumidor final, esta obrigador a utilizar ECF.

02 - O que eu preciso para cumprir todos os requisitos legais no meu comércio, apenas a impressora fiscal?

Na verdade a impressora fiscal necessariamente deverá estar ligado a um PAF, ou seja, Programa Aplicativo Fiscal, que será responspavel pela comunicação com a mesma, ou seja, a empresa deverá adquirir um sistema, devidamente homologado para sua área de atuação e uma impressora fiscal, basicamente estes dois itens.

03 - Qual a diferença entre Cupom Fiscal e Nota Fiscal Eletrônica?

Essa dúvida é muito comum e de certa forma, simples de se entender: para ficar fácil apenas precisamos entender que para venda para o consumidor final, basta o cupom fiscal, mas para venda para pessoa jurídica (empresas), há a necessidade da utilização de Nota Fiscal Eletrônica. É muito importante ressaltar que, em uma venda onde há o transporte de mercadoria para entrega para o cliente, por parte das empresas, é obrigatório o uso de Nota Fiscal Eletrônica.

04 - Posso adquirir qualquer impressora fiscal?

É muito importante esclarecer que cada sistema é homolagado para atuar com determinados modelos de impressora fiscal, pode ser que o sistema que você deseje aquirir, nao seja compativel com todos os modelos de impressoras fiscais disponiveis, então antes de comprar a impressora, consulte seu fornecedor de software para saber os modelos de impressoras na qual ele está homologado para atuar.

05 - Em relação aos R$120.000,00 como é feita a apuração para chegar a este valor?

Não queremos tornar nada complicado em nossa explicação, então vamos lá: levando em conta de que nenhuma venda pode ser efetuada sem a devida emissão de nota fiscal, pois isso caracterizaria crime de sonegação de impostos, considera-se receita bruta o produto da venda de bens e serviços nas operações em conta própria, o preço dos serviços prestados e o resultado auferido nas operações em conta alheia, não incluído o valor do IPI, ou das vendas canceladas e o dos descontos incondicionais.

Temos que estar atentos ao seguinte detalhe: nenhum empresa pode vender, sem ter antes comprado tal mercadoria certo? (Salvo no caso de produtos industrializados, claro) isso quer dizer que, se sua empresa vendeu, ou seja, houve a saida ou venda, necessariamente houve a compra do produto, neste caso está tudo informado para fisco, pois seu fornecedor lhe forneceu a Nota fiscal, estando tudo interligado, desta forma sua receita esta sendo visualizada pelo Estado.

06 - Se eu não emitir a nota fiscal de venda de alguns itens (NAO FAÇA ISSO) como em uma eventual fiscalização, poderá se chegar a conclusão de meu faturamente real, isso é possível?

Esse pergunta é muito importante, mas é simples de se "pensar" como o Fisco. Em uma breve análise em suas notas de entrada (compras) saberemos facilmente quanto a empresa gastou, desta forma fica fácil também se apurar o faturamente, veja o exemplo: Suponhos que sua empresa hoje tem um volume de compra de 5000,00 por mes por exemplo, qual a chance neste caso de podermos alegar a venda inferior a 120.000,00 por ano (lembra que este é o limite para não atuar com impressora fiscal). A matemática é simples: para se comprar R$5000,00 suponhamos que trabalhemos com uma margem de 35%, essa venda saira por R$6750,00 certo? se levarmos em conta ainda custos com aluguel, luz, custo com pessoal e tudo mais fatalmente chegaremos a R$10.000,00 por mês (120.000,00/ano), pronto esta implicitamente declarado nosso faturamente, mesmo que você "tente" e até mostre um volume de notas emitidas inferior aos R$10.000,00, seus gastos mostraram o contrário, te fazendo "presa fácil" para uma autuação ou ou eventualmente mesmo ser multado.

Solicite mais informações.

© 2017 Swiss Made, Incorporated. All Rights Reserved. rolex replica sale, replica watches sale, rolex replica uk, audemars piguet replica, tag heuer replica uk